Palmeiras com 3 meia-atacantes ou 3 atacantes que são meias?

A Copa do mundo de futebol na Rússia está próxima do fim e a angústia do palmeirense também. Depois de um mês sem entrar em campo por uma competição oficial (no dia 13-06 o Palmeiras enfrentou o Flamengo no Allianz Parque pelo Campeonato Brasileiro), o Palmeiras se prepara para encarar o Santos, dia 19/07 fora de casa (o jogo que tem mando do time da Vila será disputado no Pacaembu).

Durante a paralisação da Copa, muita especulação aconteceu, Dudu saiu, Dudu não saiu, Gustavo Scarpa retornou, Borja operou, Keno e Fuzato saíram, e o torcedor está mais do que ansioso para ver o “novo Palmeiras” em campo no segundo semestre. Para o clássico pelo campeonato brasileiro, Roger Machado, obrigatoriamente precisará mexer na equipe que terminou a primeira parte do ano, Dudu e Jailson estão suspensos por suas suspensões no jogo contra os cariocas. Além disso, com a saída do atacante Keno, o esquema com dois atacantes abertos nas pontas e um centroavante centralizado pode ser alterado, uma vez que com o retorno de Gustavo Scarpa ao time, e a continuidade de Hyoran no time titular faz o time do Palmeiras sofrer uma variação importante no seu sistema de jogo.

Lucas Lima tão criticado ganhará um reforço e tanto na armação das jogadas com a chegada de Scarpa que atua, desde os tempos de Fluminense como um atacante que tem características de meia, basta lembrarmos do último campeonato brasileiro que o jogador disputou pelos cariocas ogando sempre aberto pela ponta direita. Por características de seu estilo de jogo, Scarpa se movimenta por todo o setor de ataque (iniciou sua carreira como meia armador) e divide a responsabilidade de armar as jogadas de gol. Isso facilitará a vida de Lucas Lima, que não começou bem no clube, é verdade, mas não teve até aqui “liberdade” para atuar no meio campo se preocupando menos com funções defensivas. Lucas Lima não é o jogador que vai render se tiver que marcar o meia do adversário.

Com Hyoran, que é atacante, a criação já melhorou de tempos para cá, por sua criatividade e habilidade, o garoto consegue participar mais do jogo, e com a intensidade da movimentação de Scarpa, Hyoran será ainda mais agudo no sistema de Roger Machado. Afinal de contas, com os três atacantes que também têm características de criação, o Palmeiras, em determinado momento do jogo ganhará também três meias de criação. Quem deve ganhar, e muito com isso é Willian Bigode que vive bom momento e finaliza muito bem. O jogador tende a ter mais oportunidades de gols. Quem ganha é o verde.

Dudu, suspenso, não vai enfrentar o Santos e terá, com esse novo desenho tático do Palmeiras ainda mais importância. É bem provável que quando ele atue, Hyoran deixe o time titular. Se todos estiverem comprometidos com o clube e não em questões individuais isso será importante para o sucesso do Palmeiras ainda em 2018. As variações que tanto eram sugeridas ao treinador, por necessidade, serão realizadas e um bom resultado no clássico será predominante para a sua continuidade. Mais do que uma simples variação de sistema, o Palmeiras ganha opções para as diversas competições que tem pela frente. Pode surpreender contra os paraguaios na libertadores da América e na Copa do Brasil, que os resultados venham para que a surpresa não seja nas alamedas do Palestra.

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s